sexta-feira, 1 de agosto de 2008

Crise de 30.

ELE.

ATRASADO?!?! Desespero! "Merda!" Relógio - 9:30 - Domingo, alívio, vazio, teto, teto, teto, lençol, chinelos.

Cozinha, geladeira, iogurte.

Sala, televisão, controle, zap, zap, zap, esportes, zap, zap, carros.

Relógio - 10:13 - telefone, zap, zap, zap.

Cozinha, armário, biscoito, sala, televisão, zap, zap, zap...

Telefone [tocando]:

"Oi, hum... Diga, mainha... não, não... tem comida aqui em casa, sim. Eu sei que a minha irmãzinha querida do coração vai almoçar com a senhora hoje e... não, não. Vou ficar em casa mesmo, pois é, eu tenho... eh... um... um relatório pra segunda, pois é. Próximo domingo prometo que vou."

Telefone [batendo].

Relógio - 12:30 - cozinha, geladeira... cerveja.

Varanda, mar, mar escuro, mar de ressaca, calçadão, nuvens, carros, gente... notebook, internet, messenger (entrar offline), "Ninguém que preste...", hotmail, 5 novos e-mails, submarino on line, sistema push, vestcon... "nada de útil também..."

Orkut, relógio - 12:48 - fake, "Sarah...Bastos"...

[...]

Telefone, relógio - 13:05 - telefone... "Que será que ela anda fazendo... parece feliz, parece tão... quem esse velho na página de recados???"

"Merda!"

Telefone, celular, telefone... 3,4,6,5,7,8,3,9... "Alô? Queria pedir uma pizza de carne de sol com borda e uma coca-cola de seiscentos... aqui pro Maria Amélia em Boa Viagem... é... perto do Acaiaca, sétimo andar, Eduardo Dinniz. Valeu, eh... quanto é mesmo? Tá, Brigado..."

Quarto, banheiro, samba-canção, frio, box, chuveiro, torneira, água, frio, sabonete, água, pingos.

Barulho, "chamar o encanador amanhã!".

Toalha, espelho.

Guarda-roupa, gaveta, cueca, bermuda.

Som, botões, play, Zeca Baleiro...Quando nasci veio um anjo safado, o chato do querubim e decretou que eu estava predestinado a ser errado assim, já de saída a minha estrada entortou, mas vou até o fim...

Interfone, cozinha, "Alô? Diga, Seu Rodrigues, é... é pra cá sim, pode deixar subir..."

Quarto, carteira... campainha, relógio - 13:37 -, cozinha, porta, chave, fechadura, "Valeu, fera, t'aqui ó... pega o troco pra tu.."

Caixa, hum...


ELA.

Despertador, 4:30, "caceeeeete!", sono, dormência, hum...

Manta, travesseiros, sonhos [...]

Telefone[tocando]... Relógio - 10:24 - "Alô? Oi... não, não já tava acordada... diz... hum rum... pode ser... quem mais vai? Aaaaah, eu até vou, se tu me prometeres parar com essa história feia de me jogar pra cima de Augusto. Hum... é... ele é bonitinho sim, tá, tá... ele é um gato, lindo e gostoso, como queira... mas não vale naaada e tu sabes! Hum rum... tá, tá, vamos parar com esse assunto que tu sabes que eu detesto quando tu usas meus "ex-casinhos" pra me jogar em outros e mais outros carinhas... hum... tá bom, eu vou. Xero!"

Teto, teto, teto... chinelos. Banheiro, água, rosto, sabonete, rosto, água, água, água.

Escova de dentes, creme dental, pia, água, espelho, cabelos, bocejo...

quarto, janela, cinza, cinza, "Ah, cidade infeliz..."

Anel, banheiro, camisola, calcinha, box, chuveiro, torneira, pezinho, pezinho, frio, pulinhos, água, arrepio, cabelo, xampu, água, condicionador, calcinha, sabão, água, sabonete, água, água, água, " O que diabos a Chris quer me jogando em cima do Augusto?"

Toalha, espelho, cabelo, pente, desodorante, calcinha.

Relógio - 11:04 - anel, guarda-roupa, "vestidinho?", sutiã, vestido.

Banheiro, escova, cabelos.

Cozinha, geladeira, maçã.
Sala, notebook, internet, anel, messenger, orkut, "aiai... ele bem que podia ter orkut", desconectar.
Quarto, relógio - 12:03 - banheiro, maquiagem, base, pó, "Meu Deus, que olheiras!!!",sombra, blush, rímel... "Pronto".
Perfume, sandália, bolsa, chaves, celular, anel.
Porta, chaves, fechadura.
"Não acredito que vou pra uma feijoada pra ficar na mesma mesa que o Agusto, não mereeeeeeço! Humpf!"
Elevador...

2 comentários:

Vinícius disse...

Imaginei que o post seria sobre isso, não sei porque. Confesso que fiquei feliz quando vi o post, estava morrendo de curiosidade. Voltei aos numeros de telefone e pimba! Ele é de Recife e ela de São Paulo. xD
Não tinha prestado atenção nisso...

E esse encanador que nunca é chamado...

Ei, chico buarque tava falando de mim quando escreveu isso! uahuahua
adorei.
"Quando nasci veio um anjo safado, o chato do querubim e decretou que eu estava predestinado a ser errado assim, já de saída a minha estrada entortou, mas vou até o fim..."

Acho que a Chris não vai desistir de jogá-la em cima do povo xD

E continuo curioso.
É a vida.
Esperando os próximos capítulos (ou não).

=*******************

lacarvalhedo disse...

"Quando nasci veio um anjo safado, o chato do querubim e decretou que eu estava predestinado a ser errado assim, já de saída a minha estrada entortou, mas vou até o fim..."
Adoro Zeca Baleiro cantando essa música!
Gostei muito do texto, vc realmente escreve muito bem ^^
o/