terça-feira, 23 de agosto de 2011

Cuidado.

Deitada na cama, olhando pro teto.

Respirou fundo e fechou os olhos. Mas não conseguiu dormir. Tanta coisa na cabeça enquanto esperava a ligação, ou uma mensagem, ou qualquer notícia.
Desistiu de esperar (nunca fora boa nisso).

"Oi, chegou em casa?"
"Hum rum."
"Tá certo, boa noite"

Desligou e sentiu um looping de borboletas no estômago.
Na verdade, chegou a ser engraçado. Depois da ligação a cabeça ficou vazia e o peito cheio.
Cheio de tantos sentimentos confusos que ela achou que ia explodir.

De repente, todos os pensamentos voltaram.
Não ia controlar a vida dele... ele reclamava tanto daquela amiga que fazia isso.
Mas agora ela via o outro lado.
Tinha que cuidar dele, sem brigas, sem pesos, sem broncas, sermões e castigos.
Só carinho, cuidado, abraços, beijos e ligações sem motivo.

É assim que se cuida de alguém.

6 comentários:

_Alex. disse...

Tãããão feliz! E também um taaantão orgulhosa. =D

Camilla Mendes disse...

....posso? Cuidar de você??

Nayara Borato disse...

Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Nayara e cheguei até vc através do Blog Alma de poesia. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir um blog do meu amigo Fabrício, que eu acho super interessante, a Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. A Narroterapia está se aprimorando, e com os comentários sinceros podemos nos nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs





Narroterapia:

Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.



Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.

http://narroterapia.blogspot.com/

Lua Bulhões disse...

Tinha eme mente um ideia de relacionamento muito errada , mas com o tempo vamos amadurecendo nossas mentes e aprendendo com os erros . Hoje tenho uma forma diferente de me relacionar, me baseio aceitando as diferenças e em primeiro lugar o respeito e a cumplicidade

v-ua.com disse...

) nice post, good luck for you
http://v-ua.com

Claudia disse...

AMEI...